Pequenos cuidados DIÁRIOS que geram maior qualidade de vida!

As necessidades de líquidos dos idosos são as mesmas dos adultos mais jovens. No entanto, os idosos tendem a beber menos do que seus corpos precisam por vários motivos. Com a idade, o corpo perde sua capacidade de detectar a sede. Alguns idosos também sofrem de deficiência de memória, imobilidade ou doenças – e tudo isso pode resultar em uma menor ingestão de líquidos. Além disso, determinadas medicações também podem bloquear o mecanismo da sede.

A desidratação pode ser um problema grave em idosos. Ela está associada ao maior risco de quedas, infecções no trato urinário, doenças dentais, distúrbios bronco-pulmonares, pedras nos rins, câncer, constipação e perda da função cognitiva.

Preste atenção aos sinais:

  • Aumento da agitação psicomotora;
  • Indisposição para realização das atividades diárias;
  • Boca seca ou com pouca saliva;
  • Choro sem lágrimas e Irritabilidade;
  • Dores de cabeça e Tonturas;
  • Diminuição da urina ou urina concentrada(cor forte);
  • Letargia, Desorientação e sonolência;
  • Obstipação;
  • Perda de peso;
  • Aumento de infecções e Diminuição da pressão arterial; 

Tome os cuidados certos:

  • Sinalize aos demais profissionais;
  • Estimule aos idosos o consumo de líquidos (água, sucos, refrescos, etc) várias vezes ao dia mesmo se não estiverem com sede;
  • Estimule o consumo de frutas aquosas como: melancia, melão, abacaxi, laranja, limão, in natura ou em forma de bebida;
  • Oferte líquidos no fim das refeições;
  • Estimule o consumo de vegetais frescos.